Ligue e contrate seu seguro:        71 3353-5000

HOME

QUEM SOMOS

CLIENTES E PARCEIROS

SINISTRO

CONTATO

Tem algumas dúvidas?

Veja as perguntas mais frequentes

  •  

       AUTO: Preciso chamar a assistência 24 horas. Isso reduz minha classe de bônus?

     

    Não

     

  •  

       AUTO: Meu para brisas foi atingido por uma pedra e quebrou. Isso reduz a minha classe de bônus?

     

    Não. Faróis, lanternas, vidros e retrovisores que sofram danos são consertados ou trocados mediante aplicação de uma franquia específica e não caracterizam perda de classe de bônus.

  •  

       AUTO: O que é franquia e quando pago?

     

    É a sua participação em sinistros parciais e apenas para reparar o seu próprio veículo. Quando o valor dos reparos é menor que o da franquia, o seguro não pode ser acionado, a não ser para atender somente a terceiros envolvidos. Não existe franquia para atender a terceiros e nem em casos de roubo ou perda total. É paga sempre diretamente à oficina, ao retirar o veículo. Normalmente pode ser parcelada.

     

  •  

       AUTO: Que fatores influenciam no preço do seguro de automóvel?

     

    Diversos fatores como perfil do condutor, dados do veículo, CEP de pernoite, se é renovação ou seguro novo, garantias contratadas, o valor da franquia, o plano de Assistência 24 Horas, etc.

  •  

       AUTO: Como proceder quando há terceiros envolvidos?

     

    Para que haja indenização ao(s) terceiro(s), é necessário que seja comprovada a responsabilidade do segurado no sinistro. Você ligará para a seguradora e fará o seu Aviso de Sinistro e em seguida informará ao terceiro o número de protocolo recebido. Ele fará o mesmo, identificando-se como terceiro. A partir desse instante, nós cuidamos de tudo, para todos os envolvidos.

     

  •  

       AUTO: O que caracteriza a indenização integral em caso de ocorrência de sinistro?

     

    A chamada PERDA TOTAL ocorre quando os prejuízos resultantes de um único sinistro atingirem ou ultrapassarem 75% (ou percentual inferior quando previsto na apólice) do valor de mercado do veículo no momento do sinistro por colisão. Em caso de roubo ou furto do veículo sem que o mesmo seja recuperado, há também a indenização integral.

  •  

       AUTO: Dirigi bêbado e bati o carro, o seguro vai cobrir?

     

    Não. Dirigir sob o comprovado efeito de álcool ou outras substâncias que reduzam ou prejudiquem o pleno controle das ações, além de constituir um crime previsto em lei, resulta na perda de todos os direitos securitários – tanto em relação ao seu próprio veículo quanto a terceiros. Existem ainda outras situações de explícita exclusão previstas nas Condições Gerais que vale a pena conhecer.

  •  

       AUTO: Mudei de endereço mas não avisei a seguradora,

       o que acontece se meu carro for roubado nesse novo endereço?

     

    Nesse caso é possível que você perca o direito à indenização. É sua obrigação comunicar a seguradora, através da corretora, sobre qualquer alteração que possa caracterizar mudança no risco original, tais como região de circulação, principal condutor, existência ou não de condutores eventuais com menos de 24 anos de idade, etc.

  •  

       AUTO: O manobrista bateu o meu carro, o seguro cobre?

     

    Se você estacionou em um estabelecimento regular, este deve assumir os prejuízos. Caso contrário, é importante estar ciente de que a responsabilidade por confiar o veículo a alguém é sua. Se ele não for habilitado, por exemplo, não haverá cobertura securitária – nem para o seu veículo, nem para eventuais terceiros.

  •  

       EMPRESARIAL: Em caso de sinistro em um imóvel alugado, quem recebe a indenização: o inquilino ou o proprietário?

     

    Algumas coberturas protegem o proprietário, outras o inquilino. Na cobertura de Incêndio, por exemplo, a parcela relativa a prédio é paga ao primeiro; a relativa a conteúdo, ao segundo.

  •  

       EMPRESARIAL: As seguradoras aceitam seguros de empresas de qualquer ramo de atividade?

     

    Não.

  •  

       FIANÇA LOCATÍCIA: Para que serve o seguro de fiança locatícia?

     

    Para garantir ao locador (proprietário) o pagamento dos aluguéis e encargos legais contratados na apólice, em substituição à figura do fiador.

  •  

       FIANÇA LOCATÍCIA: Qualquer pessoa pode contratar um seguro fiança?

     

    Sim, qualquer pessoa física ou jurídica que pretenda alugar um imóvel e tenha meios de comprovar seus rendimentos, poderá enviar sua documentação para análise da seguradora.

  •  

       FIANÇA LOCATÍCIA: Quais as coberturas do seguro fiança?

     

    As mais tradicionais garantem aluguel, condomínio e IPTU. Pode-se também incluir água, luz e gás. Opcionalmente, danos ao imóvel, multas contratuais e pintura. O seguro também oferece ao proprietário o conforto de contar com assistência jurídica completa.

  •  

       FIANÇA LOCATÍCIA: Qual o valor do seguro fiança? E quem o paga?

     

    Varia em função do tipo de locação e da pontuação obtida pelo candidato durante o processo de análise cadastral. Varia entre 100 e 150% do valor somado das coberturas contratadas, aproximadamente. Normalmente o valor é pago pelo inquilino, que apesar disso não é o segurado e sim o garantido. O segurado é o proprietário do imóvel – ou a administradora que o representa. Nada impede, contudo, que as partes entrem em acordo particular e partilhem o custo.

  •  

       GERAL: Em caso de sinistro para onde devo ligar?

     

    Em um primeiro momento para a assistência 24 horas de sua seguradora (o número consta no cartão enviado juntamente com a apólice e também na aba SINISTRO do nosso site). Em seguida, para a corretora.

  •  

       GERAL: O que acontece se houver atraso no pagamento do prêmio?

     

    O não pagamento do prêmio nas datas previstas poderá acarretar a suspensão ou até mesmo o cancelamento da apólice, prejudicando o direito à indenização, caso o sinistro ocorra após essa data.

  •  

       GERAL: A seguradora poderá recusar a proposta?

     

    Sim, a seguradora tem o prazo de até 15 dias para se pronunciar quanto à proposta de seguro, seja para seguros novos ou renovações, bem como para alterações que impliquem na modificação do risco, apresentada pelo segurado ou seu corretor. Encerrado esse prazo, não tendo havido a recusa da seguradora o seguro passa a ser considerado aceito.

  •  

       GERAL: Qual o prazo para receber a indenização?

     

    A liquidação de sinistros deverá ser feita num prazo não superior a 30 dias, contados a partir da entrega de todos os documentos básicos apresentados pelo segurado ou beneficiário(s). A contagem do prazo poderá ser suspensa quando, no caso de dúvida fundada e justificável, forem solicitados novos documentos. Essa regra não se aplica a sinistros de automóvel com perda parcial, cujos reparos normalmente são autorizados em no máximo 72 horas após a vistoria.

  •  

       GERAL: As condições contratuais podem ser alteradas após a emissão da apólice?

     

    Sim, através de endosso, em comum acordo com a seguradora e mediante o devido ajuste de prêmio. Sempre consulte a corretora.

  •  

       GERAL: O que é um seguro patrimonial?

     

    É um seguro que protege residências, empresas e condomínios e tem Incêndio como cobertura básica. Opcionalmente, oferece outras coberturas como Danos Elétricos, Despesas Fixas, Responsabilidade Civil e muitas outras.

  •  

       GERAL: O que é apólice?

     

    É o documento que formaliza um contrato de seguro. Além de informar as coberturas contratadas, suas importâncias seguradas e franquias, define os direitos e obrigações da seguradora e do segurado, através das Condições Gerais e Particulares.

  •  

       GERAL: O que é prêmio?

     

    É o custo do seguro, o valor pago pelo segurado.

  •  

       GERAL: O que é sinistro?

     

    É o evento passível de cobertura e indenização, desde que tenha sido contratado na apólice.

  •  

       GERAL: O que é classe de bônus?

     

    É o desconto progressivo, obtido a cada renovação ininterrupta sem a ocorrência de sinistro. A cada sinistro perde-se uma classe de bônus e não a sua totalidade.

  •  

       SAÚDE: Qual a quantidade mínima de vidas para um seguro empresarial?

     

    Depende da seguradora. Algumas aceitam um mínimo de 3, outras de 4 vidas.

  •  

       SAÚDE: O aniversário do meu seguro saúde coincide com a mudança de faixa etária. Terei dois reajustes na mensalidade?

     

    Sim, porque embora os dois ocorram no mesmo momento, as razões para a sua incidência são distintas.

  •  

       VIDA: Os menores de 14 anos podem fazer seguro de vida?

     

    Para os menores de 14 anos é permitido, exclusivamente, a contratação de coberturas por sobrevivência ou relacionadas ao reembolso de despesas como, por exemplo, com funeral ou médicas, hospitalares e odontológicas, decorrentes de acidente pessoal. Isso se dá porque até essa idade o menor não é considerado economicamente responsável pelo sustento de outras pessoas, logo o seguro de Vida não se justifica.

  •  

       VIDA: Não havendo nomeação de beneficiário na apólice de seguro,

       qual o procedimento a ser seguido à época do pagamento da indenização?

     

    Na falta de indicação de beneficiário, ou se por qualquer motivo não prevalecer a que for feita, a metade do capital segurado será paga ao cônjuge não separado judicialmente, e o restante aos herdeiros do segurado, obedecida a ordem da vocação hereditária. Na falta desses, serão beneficiários os que provarem que a morte do segurado os privou dos meios necessários à subsistência.

Site desenvolvido pela: